sábado, 14 de abril de 2012

Chefes dos DSEIs participam do VIII Congresso de Secretarias Municipais de Saúde do Nordeste

Chefes dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) da região Nordeste participaram do VIII Congresso de Secretarias Municipais de Saúde do Nordeste (COSEMS-NE), que começou quarta-feira (28) e seguiu até sábado (31), em Aracaju - Sergipe. O evento reuniu mais de 800 congressistas e gestores que debateram a qualificação das Redes de Atenção à Saúde e a Estruturação das Redes Interfederativas, entre outros assuntos.

De acordo com o Secretário Especial de Saúde Índígena, Antônio Alves de Souza, essa iniciativa faz parte de um dos objetivos estratégicos da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e do Ministério da Saúde. "A SESAI deve implementar o Subsistema de Saúde Indígena articulado com o Sistema Único de Saúde (SUS) e como esse evento reúne dezenas de secretários municipais de saúde, a vinda dos chefes de DSEIs é mais uma oportunidade de diálogo e articulação com o SUS", avalia.

Chefe do DSEI Pernambuco há 12 anos, Antônio Fernando da Silva lembrou aos secretários que a saúde indígena não é uma questão apenas da SESAI, mas também dos municípios. “Eu vejo como um avanço a inserção da saúde indígena dentro do contexto do SUS, pois, infelizmente, ao longo de muitos anos, somente gestores que trabalhavam nessa área é que falavam sobre esse assunto. Ao final do encontro espero que incluam a saúde indígena na carta do VIII Congresso de Secretarias Municipais de Saúde do Nordeste”, comenta Antônio Fernando da Silva.

Já a chefe do DSEI Ceará, Meire de Souza Soares Fontes, a participação dos chefes dos DSEIs no congresso ajudará a dar mais visibilidade às questões indígenas no âmbito da saúde municipal. “Para a nossa missão é importante que todos conheçam a nossa causa e que a gente também conheça de perto os envolvidos”, avalia.

Para a chefe do DSEI Bahia Nancy Filgueiras da Costa, a participação dos chefes dos DSEIs e a discussão em torno das questões indígenas no evento são de fundamental importância. “Estou feliz em poder articular com os gestores municipais, no que se refere à consolidação das redes de atenção à saúde, inserindo o SasiSUS. Além disso, a participação do Secretário Especial de Saúde Indígena no evento fortalece ainda mais a política nacional de atenção à saúde indígena”, conclui.


Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI)
O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) é a unidade gestora descentralizada do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS). O DSEI pode ser conceituado como um modelo de organização de serviços - orientado para um espaço etno-cultural dinâmico, geográfico, populacional e administrativo bem delimitado -, que contempla um conjunto de atividades técnicas, visando medidas racionalizadas e qualificadas de atenção à saúde, promovendo a reordenação da rede de saúde e das práticas sanitárias e desenvolvendo atividades administrativo-gerenciais necessárias à prestação da assistência, com controle social.

No Brasil, são 34 DSEI´s, sendo seis na região Nordeste. Os distritos não foram divididos por estado, mas sim estrategicamente por critérios territoriais, tendo como base a ocupação geográfica das comunidades indígenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário