sexta-feira, 13 de abril de 2012

Chesf é invadida pelo MST em Petrolândia - PE

Sem Terras querem que a Companhia faça ligações de água para os assentados

Os agricultores resolveram interromper a irrigação em protesto. Eles afirmam que, em 2005, fizeram acordo com a companhia para que a água também chegasse a 21 agrovilas e seis assentamentos.
Agricultores ligados ao MST invadiram uma área da Chesf, em Petrolândia. Eles querem que a companhia faça ligações de água para os assentamentos.

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) utiliza dois reservatórios para atender a um perímetro irrigado que abrange quase 30 agrovilas de Petrolândia, no Sertão de Pernambuco. Juntas, essas barragens são responsáveis pela irrigação de 6 mil hectares com plantios de frutas e verduras na região.

Mas, o fornecimento da barragem mais próxima a cidade foi interrompido no último domingo (4). O fechamento da válvula que libera a água foi feito pelas lideranças locais do MST. Mais de 700 famílias invadiram a estação de recepção e bombeamento e estão acampadas numa área restrita, pertencente à Chesf.

Os agricultores resolveram interromper a irrigação em protesto. Eles afirmam que, em 2005, fizeram acordo com a companhia para que a água também chegasse a 21 agrovilas e seis assentamentos. Hoje, de acordo com o MST, 1.300 famílias ainda dependem da água de poços e do abastecimento de carros-pipa.

As famílias que ocuparam a área querem que a chesf canalize água suficiente para agrovilas e assentamentos. Assim, os agricultores teriam condições de produzir.

A Secretaria de Agricultura do município acompanha a situação e aguarda a chegada de representantes da Chesf para conversar com os trabalhadores. Para tentar agilizar as negociações, o impasse no reservatório já foi informado ao secretário de Agricultura e Reforma Agrária do Estado, Ranilson Ramos. ( Crédito: TV Asa Branca)

Nenhum comentário:

Postar um comentário