quinta-feira, 12 de abril de 2012

Eduardo Campos afirma que aliança não se faz de ''cima para baixo''


Humberto Pradera

Abertura do Seminário Compartilhando Experiências PSB
PSB - 30/03/2012
O presidente Nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, afirmou nesta sexta-feira (30) que as alianças para as eleições municipais deste ano não serão construídas pela Executiva do partido. "É fundamental que se crie condições localmente para podermos ajudar a consolidar essas alianças", esclareceu. O governador, que participa hoje e amanhã do seminário nacional preparatório para eleições 2012 "Compartilhando Experiências", afirmou que o partido lançará 1.537 candidatos a prefeitos em todo Brasil, 15 disputarão prefeituras de capitais.

Eduardo Campos destacou que talento, generosidade e paciência são importantes na construção das alianças. "Esses são elementos fundamentais para que a gente possa ir além", afirmou.

O governador socialista também defendeu o entendimento na escolha dos candidatos a prefeito dentro da legenda. Para ele, as disputas são naturais e reflexo do crescimento vivenciado pelo PSB desde a última eleição. "Quero que a gente viva isso de forma madura, respeitando um ao outro, respeitando que o debate se dê dentro das quatro linhas das ideias e dos fundamentos, jamais rachando o partido como se isso fosse uma luta de pessoas ou de vaidades", afirmou.

Campos deixou claro que a Executiva do PSB será reponsável pela decisão final nos municípios em que os candidatos não chegarem ao entendimento. "O congresso do partido decidirá democraticamente: quem ganhar vai ter a responsabilidade da eleição, quem perder espera para a próxima. Porque de quatro em quatro anos tem eleições", finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário